A internet é uma boa forma de passar o tempo mas não é a única forma de passar a vida

6.12.17

Morreu o "canastrão"

Era assim que o designávamos nos tempos idos. Não era lá grande coisa como cantor, mexia-se à Elvis sem o ser, um ator sofrível e teve uma sorte danada, casou-se com uma das nossas "ídolos" da época, a Sylvie Vartan

"Si je chante, c'est pour toi,
C'est pour toi
Oui pour toi
Je t'en prie, ne pleure pas
Et vas sécher tes larmes"

(Na época, nos anos 50/60, a língua francesa era a preferida de todos nós.)

Morreu o "canastrão", mas mesmo sendo "canastrão" ficou um pouco dele em nós e morre mais uma referência desse tempo louco da nossa juventude.

Fica em Paz Johnny Hallyday.

Vou dançar em tua memória, a música que na altura mais nos marcou:

"Viens danser le twist"

13.11.17

Mudança de hora

Sou contra a alteração semestral da Hora. Para as crianças e mesmo para nós adultos, é melhor sair de noite e ver o dia nascer, ou sair de dia e ver a noite descer?

Se é para poupar energia é parvoíce, pois se saímos de noite, logo apanhamos a claridade do dia e apagamos a luz. Se saímos de dia apanhamos o cair da noite e acendemos a luz até o deitar.

A razão da mudança da hora que foi adotada pela primeira vez a 30 de abril de 1916, em plena Primeira Guerra Mundial, passava por tentar minimizar o uso de iluminação artificial, e assim contribuir para economizar combustível para o esforço de guerra.

Ora aí está da GUERRA em 1916 em que o combustível era à base do carvão e afins.

Nestes anos Portugal não aderiu à mudança de horário; 1922, 1923, 1925, 1930 e 1933.

Em 1992, o Governo, então chefiado por Cavaco Silva, adotou o horário da Europa central (deu mais duas horas de verão. Eram 9 da "noite" e eu de banhos na praia da Quarteira), mas a opção foi muito criticada, porque, no inverno, o sol nascia muito tarde e, no verão, era de dia até depois das 22 horas.

101 anos depois, continuamos "prisioneiros" de uma guerra caquética.

5.6.17

Madonna

Confesso que nunca fui grande fã desta cantora. Ouvia-a como muitos ouviam, sem grande atenção, embora alguns temas me ficassem no ouvido, como o "Like a Virgin", "La isla bonita", "Frozen" e poucos mais. Naturalmente não me era de toda desconhecida mais que não fosse, pelas fotos com as maminhas ao léu que faziam as delícias de um qualquer soldado retido num local ermo, onde as fotos ousadas faziam parte do visual do seu quarto, ou naquelas fotos em poses sensuais que vemos sempre que vamos a uma oficina (não sei se as mulheres alguma vez repararam nisso).

Não gostei quando enveredou pelo cinema e fez aquele papel de Eva Péron, mas houve quem gostasse e gostos não se discutem.

Os anos passam, por mim passaram mas não dei conta da passagem por ela pois, como o disse anteriormente, não era grande apreciador das cordas vocais desta cantora, mas terá o seu mérito para estar há tanto tempo na crista da onda, até que....

... Madonna em Portugal. Madonna foi vista na Caixa Futebol Campus onde um filho treina no Sport Lisboa e Benfica.

Olálá, a "velha" Madonna em Portugal e ainda por cima fazendo a escolha certa ao escolher o Glorioso como clube de referência para treinar o filho?!

Se dantes me era indiferente agora sou um fã incondicional desta cantora. Quem gosta do SLB é de certeza uma cantora de bom gosto. Todas as músicas dela são do melhor, até o papel de Evita Péron é merecedor de um Óscar pela belíssima interpretação.

Ainda a hei de ouvir cantar no centro do novo Estádio da Luz como vi a Fáfá de Belém, a arfar com aquele peitinho, o "Vermelho" no velho Estádio do SLB. Será assim a nova versão da "La isla bonita"

"Eu me apaixonei pelo SLB
O vermelho quente na 2ª circular me chama
Te digo: Te amo
Eu rezei para que os dias durassem
Eles passaram tão rápido
Mas levei-te no coração

SLB, SLB eu amo você."


Ma Donna Mia, és a MAIOR!